< outras novidades
corte-quimico

Entenda o que é corte químico e outras alternativas à descoloração

Compartilhe

O termo “corte químico” dá medo em toda mulher que se submete a processos químicos no cabelo, mas nem todas sabem de fato o que esse tipo de dano significa, como acontece e como evitá-lo.

Corte químico é a ruptura da fibra capilar que acontece quando ocorre uma perda da estrutura do cabelo após um procedimento químico incompatível ou realizado da maneira errada. O dano pode acontecer com descolorações, mechas, luzes, progressivas, alisamentos e qualquer outra química realizada num cabelo fragilizado e sem estrutura para receber o procedimento.

Um dos motivos mais relevantes para que o corte químico aconteça é a falta de conhecimento para realização do processo no cabelo. Por isso, é fundamental realizar um teste de mecha em qualquer procedimento, mesmo que corriqueiro, e sempre recorrer a profissionais qualificados que farão uma avaliação adequada do cabelo e sobre a compatibilidade de químicas.

Sinais de um corte químico:

• Durante o procedimento químico, pode acontecer um aquecimento anormal das mechas;
• O cabelo molhado tem textura de elástico ou borracha;
• Qualquer tração no cabelo resulta em desmanche da mecha;
• As mechas ficam com aparência de chiclete, que estica e volta;
• Na lavagem, o cabelo tem dificuldade de liberar o shampoo durante o enxágue;
• Seco, o cabelo fica áspero e com visual poroso;
• A queda capilar pode ser tanto ao longo do fio quanto da raiz (se o procedimento foi feito na raiz).

Como recuperar o cabelo de um corte químico?

Infelizmente, não existe um milagre imediato que vá devolver por completo a saúde capilar. É necessário ter paciência e fortalecer a fibra capilar com componentes repositores de massa, como máscaras ricas em proteínas e aminoácidos.

Evite friccionar as mechas e tracionar o cabelo para evitar mais quebra. Também evite deixar o cabelo molhado para que a fragilidade do cabelo não fique mais evidente e a fibra capilar mais suscetível a rupturas.

Avalie a necessidade de cortar o cabelo para se desfazer das partes mais danificadas. Cortando as porções do cabelo mais quebradas a queda pode ser amenizada, além de dar um aspecto mais saudável pro cabelo.

Dê uma pausa em químicas em geral, além de também evitar processos físicos como o calor da chapinha e secador, pois dessa forma o cabelo vai se recuperar mais rápido.

Caso a queda de cabelo persista, principalmente ao se tratar de alopécia (queda da raiz), consulte um dermatologista.

Alternativas à descoloração

O procedimento de descoloração convencional, com pó descolorante e água oxigenada, interage com fibra capilar e componentes do fio, podendo dar margem a incompatibilidades químicas caso não haja uma análise eficiente da saúde e condições estruturais do fio.

O DekapColor é um excelente aliado para remoção de pigmentos artificiais (colorações), pois ele se liga à tinta e a remove sem danificar a estrutura do cabelo. Na mudança de tons, o DekapColor pode ser usado para clarear o cabelo e prepará-lo para receber uma nova coloração.

Além disso, é ampla a compatibilidade entre o produto e outras químicas, o que minimiza a chance de ocorrer um dano grave ao cabelo ou mesmo um corte químico. Você pode se informar melhor sobre as propriedades técnicas do DekapColor clicando aqui.

A saúde capilar deve ser priorizada para que os resultados desejados sejam alcançados. Faça sempre teste de mecha antes de qualquer procedimento e dê preferência ao DekapColor no processo de despigmentação de cor.

Até mais!

Gleici Duarte

Compartilhe
< outras novidades